22 setembro, 2023

Candidaturas abertas para o programa de pré-aceleração Startup Point

O programa de pré-aceleração de conceções empresariais, promovido pela Startup Braga e com o apoio da Associação Académica da Universidade do Minho, tem como objetivo fundamental auxiliar e amparar futuros empreendedores ao longo do processo de validação e aperfeiçoamento das suas propostas de negócio. Através do suporte de uma rede de mentores e especialistas, as equipas participantes beneficiarão de uma formação prática abrangente, abordando uma variedade de aspetos relacionados com o desenvolvimento dos empreendimentos. Além disso, terão acesso a uma mentoria especializada que não apenas avaliará a viabilidade das suas ideias empresariais, mas também proporcionará orientação essencial para a elaboração de um plano de ação, visando a transformação das ideias em negócios reais e com potencial de escalabilidade.

Trata-se de um programa de imersão intensiva programado para ocorrer entre os dias 3 e 18 de outubro, nas instalações da Universidade do Minho, localizadas no Campus de Gualtar. Este evento está aberto a todos os empreendedores que possuam uma conceção de negócio de caráter tecnológico e inovador, de preferência associada a uma das áreas de especialização da Startup Braga, como economia digital, tecnologias voltadas para a saúde, nanotecnologia, biotecnologia e sustentabilidade.

A participação neste programa é gratuita e as candidaturas estão abertas até dia 24 de setembro.

Para mais informações consulte: www.startuppoint.startupbraga.com

Inscrições abertas para a iniciativa “Economia – Inovação e Fábrica do Futuro”, promovida pelo Município de Guimarães

“Economia – Inovação & Fábrica do Futuro” é o mote para um mês dedicado às questões relacionadas com a Economia e Inovação no concelho de Guimarães, e na região, com o foco na identificação e discussão dos principais desafios que o território enfrenta, com vista à apresentação de soluções e boas-práticas já implementadas pelos agentes dos principais setores de atividade de Guimarães. O Município de Guimarães escolheu o mês de outubro para reunir um conjunto alargado de atores com vista a analisar o atual “estado da arte”, perceber as suas diferentes dimensões e definir os caminhos que garantam o crescimento económico e ambientalmente sustentável do território.

Ao longo das quatro semanas do mês de outubro, serão realizadas uma série de ações variadas, porém complementares, em várias partes do concelho. O foco principal será a análise das diferentes áreas que compõem o tecido económico local, com ênfase para a Indústria, Turismo, Comércio, Academia, Saúde e Tecnologia. Estas ações pretendem ainda projetar a Fábrica do Futuro, um modelo industrial impulsionado por tecnologias inovadoras e transformadoras, quer nos sistemas de produção quer nos modelos de negócio.

As inscrições para diversas atividades são gratuitas e toda a informação está disponível em www.fabricadofuturo.guimaraes.pt

Inquérito identifica necessidades de competências em PMEs: Impulsionando Sustentabilidade, Digitalização e Resiliência

Até 24 de setembro está em curso um inquérito às pequenas e médias empresas, conduzido pelo grupo de peritos em Competências para pequenas e médias empresas da Enterprise Europe Network.

Ao recolher informações mais detalhadas nas áreas prioritárias como Sustentabilidade, Digitalização, Resiliência e Empreendedorismo/Liderança Feminina, o Inquérito pretende identificar as necessidades de competências das pequenas e médias empresas e fornecer informações sobre essas lacunas e os apoios que poderão ajudar a colmatá-los.

Estas informações irão auxiliar um grupo de especialistas em competências das pequenas e médias empresas na definição dos apoios que mais respondem às necessidades específicas das empresas, contribuindo assim para a simplificação das medidas de apoio disponíveis através da Enterprise Europe Network.

Para mais informações consulte: www.ec.europa.eu

15 setembro, 2023

Abertura de candidaturas para Estágios ATIVAR

No âmbito do programa “ATIVAR.PT – Programa Reforçado de Apoios ao Emprego e à Formação Profissional”, a medida “Estágios ATIVAR.PT” visa o apoio à inserção de jovens no mercado de trabalho ou à reconversão profissional de desempregados através do desenvolvimento de uma experiência prática em contexto de trabalho.

Os Estágios ATIVAR.PT destinam-se a: desempregados inscritos no IEFP com idade entre os 18 e os 30 anos e com uma qualificação mínima equivalente ao 12º ano de escolaridade; desempregados com mais de 30 anos se estiverem em situação de desemprego há mais de 12 meses, salvo algumas exceções; e desempregados inseridos em situações de vulnerabilidade, como é o caso de pessoas que integrem família monoparental, vítimas de violência doméstica, pessoas com deficiência, entre outros.

Os estágios têm uma duração de 9 meses e, durante este período, os estagiários têm direito a receber uma bolsa mensal e refeição ou subsídio de refeição podendo, em situações extraordinárias, receber subsídio de transporte.

O IEFP comparticipa, no mínimo, 65% do custo com as bolsas de estágio.

As candidaturas abrem a 15 de setembro de 2023 e terminam no dia em que for atingida a dotação orçamental de 50 milhões de euros.

Para esclarecimentos adicionais consulte o website www.iefp.pt.

Cheque-Formação +Digital - Candidaturas abertas

O programa "Emprego +Digital 2025" é uma iniciativa de capacitação em tecnologias digitais projetada para abordar os desafios e oportunidades enfrentados por diversos setores empresariais, incluindo indústria, comércio, serviços, turismo, agricultura, economia do mar e construção. O principal objetivo do Cheque-Formação +Digital é melhorar as competências digitais dos trabalhadores, de acordo com as necessidades específicas dos seus setores e áreas de atuação.

Os beneficiários do programa são trabalhadores de empresas, independentemente do seu nível de proficiência digital, incluindo trabalhadores por conta de outrem, trabalhadores independentes com rendimentos empresariais ou profissionais, empresários em nome individual e sócios de sociedades unipessoais.

A formação profissional a desenvolver deve ser ministrada por entidades formadoras certificadas, ou por entidades que contemplem nos diplomas de criação ou autorização de funcionamento o desenvolvimento de atividades formativas. Apenas são elegíveis regimes de formação presencial ou misto, não podendo haver lugar ao desenvolvimento de formação em regime totalmente a distância.

O apoio máximo a atribuir por destinatário e por ano, independentemente do número de candidaturas e da carga horária total de cada uma das ações de formação profissional visada nas mesmas, é de 750 €.

As candidaturas encontram-se abertas até ao limite da dotação anual disponibilizada para a medida, sendo que, para 2023, o limite encontra-se nos 1.500.000 de euros. 

Para mais informações consulte o Portal do IEFP.

Abertas Inscrições para o Bootcamp Empreendedorismo Imigrante

No âmbito do Plano Municipal para a Integração de Migrantes do Município de Braga, e com a finalidade de promover a plena integração de Nacionais de Países Terceiros, o Município de Braga tem abertas as inscrições para o Bootcamp de Empreendedorismo Imigrante.

O Bootcamp de Empreendedorismo Imigrante é uma oportunidade enriquecedora para os participantes adquirirem as ferramentas necessárias para desenvolver novas ideias de negócio. Durante este programa de 21 horas, os participantes irão aprender a definir modelos de negócio sólidos e a traçar planos de implementação eficazes. Esta formação é especificamente direcionada para nacionais de países terceiros que residem em Braga e que possuem uma ideia de negócio. Além disso, é um requisito essencial que os participantes tenham conhecimentos da língua portuguesa ou inglesa.

O Bootcamp irá ser realizado nos dias 10, 11 e 12 de outubro de 2023 e terá lugar no Human Power HUB, situado na Rua de São Domingos, em Braga.

As vagas são limitadas e os interessados poderão inscrever-se até dia 4 de outubro solicitando o formulário de inscrição através do email bootcamp.cmbraga@gmail.com.

Para mais informações consulte cm-braga.pt

08 setembro, 2023

Alteração das candidaturas para acreditação de empresas fornecedoras de serviços de transição digital

Foi disponibilizado no passado dia 28 de agosto de 2023 a 2º Republicação do aviso nº13/c16-i02/2023 que estabelece o regulamento para a acreditação de fornecedores de serviços para disponibilização no Catálogo de Serviços de Transição Digital.

Esta nova publicação visa estabelecer as mudanças nos critérios de elegibilidade das empresas, que são agora obrigadas a ter um volume médio de negócios igual ou superior a 250 mil euros nos últimos três anos económicos, invés dos 500 mil euros estabelecidos no documento precedente. Quanto aos restantes critérios, estes mantêm-se, como é o caso da obrigatoriedade de as empresas terem experiência comprovável de três anos de atividade em, pelo menos, num dos seguintes CAEs: 47 - Comércio a retalho, exceto de veículos automóveis e motociclos; 61 – Telecomunicações; 62 – Consultoria e programação informática e atividades relacionadas; e 63 – Atividades dos serviços de informação.

As entidades elegíveis devem apresentar candidaturas onde constem as suas propostas comerciais de pacotes de serviços que o Catálogo disponibilizará às empresas apoiadas pelas Aceleradoras de Comércio Digital até às 19h do dia 22 de setembro de 2023, tendo este prazo sido prorrogado. Ademais, as propostas apresentadas devem estar enquadradas nas áreas de serviço estipuladas, nomeadamente, Marketing Digital, Trabalho colaborativo e negócios inteligentes, Fornecimento e Logística, Gestão e Relacionamento com clientes, Negócios mais seguros, Mercados Digitais, Pagamentos Digitais e Serviços de alojamento.

A proposta comercial dos serviços ou pacotes de serviços devem enquadrar-se numa de três categorias de preço – 500,00€, 1 000,00€ ou 1 500,00€, mantendo-se o limite máximo de 3 serviços ou pacotes de serviços por categoria de preço disponível no Aviso, num total de 9 serviços ou pacotes de serviço. 

Para mais informações consulte iapmei.pt

FIT 2.0 - Fostering Innovation Tourism

No âmbito do FIT 2.0 – Fostering Innovation Tourism 2023 – programa do Turismo de Portugal em parceria com uma rede de incubadoras, com vista à promoção do empreendedorismo e da inovação no setor do turismo, o desenvolvimento de estratégias de rejuvenescimento do tecido empresarial e o desenvolvimento de novas ideias e modelos de negócio no turismo –, encontram-se em aberto vários concursos para programas de aceleração e inovação.

Ao todo, o FIT 2.0 2023 apoia 13 concursos, nomeadamente, um Concurso Nacional de Ideação e Programa de Pré-Aceleração, 8 programas de aceleração e 4 programas de inovação aberta.

O programa de Ideação e o Programa de Pré-Aceleração, desenvolvido por um consórcio de três aceleradoras, abrange todo o território nacional e será realizado em 2 fases: na primeira fase, serão selecionadas as melhores ideias e, na segunda fase, os projetos com potencial no setor do turismo serão acompanhados no seu desenvolvimento, com o objetivo de criarem um produto viável.

Os oito programas de aceleração destinam-se a startups até 10 anos, com o objetivo de promover o contacto com o tecido empresarial e oferecer orientações para a criação de uma inovação com impacto nos negócios. Por sua vez, os 4 programas de inovação aberta, a realizar em colaboração com as empresas do setor do turismo, permitem resolver problemas concretos das empresas e procurar soluções que ajudem essas empresas.

As datas limites de candidaturas variam de concurso para concurso, pelo que os interessados devem consultar o site do turismo de Portugal de forma a verificarem as datas estabelecidas.

Para mais informações consulte turismodeportugal.pt

29 agosto, 2023

Aberto o 2º Aviso de Candidatura à Medida “Internacionalização via E-Commerce”

O 2º Aviso de Candidatura à Medida “Internacionalização via E-Commerce”, relativo ao ano de 2023, já se encontra aberto, com uma dotação total de 12 milhões de euros.

Enquadrado no Sistema de Incentivos «Empresas 4.0» do Plano de Recuperação e Resiliência, este programa visa dinamizar as exportações online de produtos e serviços portugueses, dirigindo-se a pequenas e médias empresas, de qualquer natureza ou sob qualquer forma jurídica.

Através deste incentivo ao e-commerce, as PME poderão implementar os seus projetos individuais de presença direta nos canais online, designadamente a criação de lojas próprias e/ou adesão a marketplaces, bem como o desenvolvimento de campanhas de promoção online.

Antes de formalizar a candidatura, as empresas devem proceder à realização de um Diagnóstico E-commerce. O resultado deste diagnóstico tem como objetivo fornecer orientações para que a empresa possa desenvolver o seu Plano detalhado de E-commerce Internacional. Igualmente, o resultado desta avaliação define a tipologia da candidatura a submeter: “Novas Exportadoras”, onde as despesas elegíveis podem ascender os 25.000€; ou “Mais Mercados”, cuja despesa máxima elegível é de 85.000€.

Apenas são aceites diagnósticos com data de 24 de agosto de 2022, ou posterior. As empresas que já tenham efetuado um diagnóstico podem atualizar o mesmo decorrido um ano após a data de realização do primeiro diagnóstico.

Relativamente às despesas elegíveis, destacam-se a aquisição de equipamento e software, custos com pessoal técnico diretamente afeto à implementação do projeto, criação de lojas próprias online e despesas relacionadas com a melhoria da presença online. O apoio a conceder reveste a forma de incentivo não reembolsável (fundo perdido), equivalente a 50% das despesas elegíveis.

O período de candidaturas decorre em duas fases de acordo com a data de realização do diagnóstico pelas empresas: a primeira fase decorre até 15/09/2023, e destina-se exclusivamente para as empresas que efetuaram o Diagnóstico entre 24 de agosto de 2022 e 30 de junho de 2023; a segunda fase de candidaturas inicia a 16 de setembro e encerra a 20 de outubro de 2023. 

Para mais informações consulte o portal online Portugal Exporta.

25 agosto, 2023

Abertas as candidaturas ao Programa de Apoio a Edifícios Mais Sustentáveis 2023

Desde o passado dia 16 de agosto e até às 17h59 do dia 31 de outubro de 2023, é possível apresentar candidaturas ao novo Programa de Apoio a Edifícios Mais Sustentáveis 2023 promovido pelo Fundo Ambiental.
Este programa tem como objetivo o financiamento de medidas que promovam a reabilitação, a descarbonização, a eficiência energética, a eficiência hídrica e a economia circular, contribuindo para a melhoria do desempenho energético e ambiental dos edifícios. Em concreto, pretende-se que as medidas a apoiar possam conduzir, em média, a pelo menos 30% de redução do consumo de energia primária nos edifícios intervencionados.

São elegíveis as pessoas singulares proprietárias de uma habitação, na qual residam de forma permanente. Os imóveis em questão abrangem habitações existentes, unifamiliares, frações autónomas de edifícios multifamiliares, que tenham sido licenciadas até ao dia 31 de dezembro de 2006, inclusive.

A taxa de comparticipação ronda os 85% na maioria das despesas elegíveis (substituir janelas, instalar painéis fotovoltaicos, entre outras). Contudo, o incentivo total máximo é de 7.500 euros por edifício unifamiliar ou por fração autónoma.

Mais informações em www.fundoambiental.pt.