26 novembro, 2021

Boost with Facebook – acções de formação para estabelecer a presença com o facebook e o instragram

A Associação Nacional das PME (ANPME) em parceria com o Facebook, encontra-se a realizar uma série de ações de formação, Boost with Facebook, com o objetivo de dotar os empresários de mais ferramentas na utilização das redes sociais, como forma de divulgar as suas empresas, e potenciar as vendas.

O Boost with Facebook é um programa que fornece um impulso extra para pequenas empresas com acesso a formação gratuita, 100% online. Este programa inclui formação para desenvolver habilidades, aprender com uma comunidade de empresarial, obter apoio humano e inspiração de outras empresas.

Cada ação de formação é constituída por um total de 5 sessões de 45 minutos, que ocorrem de segunda a sexta feira às 10h. Nas sessões serão abordados temas como: estabelecer a presença com o Facebook e o Instagram; encontrar novos clientes com o Instagram; criar uma estratégia de publicidade eficaz; fomentar resultados com o Facebook Messenger; utilizar o WhatsApp para expandir o negócio.

A ação de formação para iniciantes ocorre de 6 a 10 de dezembro, e a formação avançada ocorre de 13 a 18 de dezembro, mediante inscrição prévia.

Para mais informações, consulte www.anpme.pt.

Agência Nacional de Inovação promove Sessão sobre Programas Europa Criativa e Horizonte Europa

No âmbito da rede PERIN, a Agência Nacional de Inovação está a promover uma sessão de esclarecimentos no formato de webinar sobre os programas Europa Criativa e Horizonte Europa, onde serão abordados os pontos comuns entre os 2 programas e as oportunidades de financiamento que os mesmos trazem para o sector cultural e criativo em 2022.

O webinar “Europa Unida pela Cultura”, que decorrerá no dia 30 de novembro, às 14h30, em formato digital, surge numa colaboração dos Pontos de Contacto Nacional do Horizonte Europa para o Cluster 2 – Cultura, Criatividade e Inclusão Social e do Centro de Informação Europa Criativa (CIEC).

A participação é gratuita, mas carece de registo prévio através do preenchimento de um formulário online

Para esclarecimentos adicionais, consulte o website www.ani.pt ou contacte os Pontos de Contacto Nacional para o Cluster 2. 

Projeto StartUp Boost Powered by Capacitar para Empreender – 1º ciclo de capacitação

O Projeto StartUp Boost, confinanciado pelo Programa Operacional COMPETE2020 e promovido pelo IAPMEI, visa organizar diversas iniciativas e disponibilizar um conjunto de materiais que permitam o desenvolvimento das competências dos empreendedores em diferentes vertentes.

O 1º ciclo de capacitação, constituído por 10 encontros temáticos “Learn-to-Earn”, assegurados por especialistas nacionais e internacionais, iniciou-se no dia 15 de novembro e tem ações agendadas até dia 17 de dezembro de 2021.

Os encontros Learn-to-Earn têm como destinatários estudantes e/ou empreendedores com idades entre os 18 e os 40 anos, que pretendam criar o próprio emprego/empresa ou com empresa recém-criada (menos de 2 anos), e contará com temas como Criatividade e Criação Sistematizada de Valor; a Importância das Soft Skills; a Inovação e Tecnologias de Informação; Como gerir o risco nos novos negócios; os Modelos de Negócio Emergentes através das Novas Tecnologias; Sustentabilidade nas Empresas, entre outros.

Os encontros são gratuitos, com inscrições limitadas e sujeitas a confirmação. Cada encontro terá uma duração de 14 horas, distribuídas em quatro sessões de 3 horas e meia, realizadas através da plataforma eletrónica Academia de PME Digital. A inscrição é feita através do formulário disponível no programa de cada encontro.

Para esclarecimentos adicionais, consulte o website academiapme.iapmei.pt.

2ª Reunião do Projeto Europeu IT’S YOU orienta futuro da iniciativa sobre competências para jovens

Nos passados dias 8 e 9 de novembro, na qualidade de organização parceira, a EDIT VALUE® participou na 2ª reunião de parceiros do projeto europeu IT’S YOU. Com o intuito de responder às necessidades de educadores e jovens trabalhadores num mercado de trabalho cada vez mais digital e intercultural, o projeto IT’S YOU visa promover o sentido de comunidade e potencializar as competências de cidadania dos jovens, em espaços físicos e virtuais.

Este projeto, financiado pelo Erasmus+, almeja apoiar os jovens trabalhadores que estão diretamente envolvidos em ações de membros de faixas etárias juvenis, originários da União Europeia ou não, bem como jovens com histórias de migração, imigrantes de segunda geração e demais gerações. Como entidade parceira, a Edit Value® (Portugal) integra um consórcio que inclui os seguintes parceiros: Aretés (Itália), Dedalus Coporativa Sociale (Itália), Docete Omnes Foundation (Espanha), Marak (Espanha), Cyclisis (Grécia) e DRPDNM (Eslovénia).

A reunião transata procurou orientar os esforços a aplicar no âmbito do projeto nos meses que se avizinham, por forma a melhor cumprir com os objetivos estipulados para a iniciativa. O desenrolar das próximas atividades do projeto incluirá a implementação de uma rede social para jovens trabalhadores e pessoas jovens, que constitua um espaço de debate e partilha sobre competências de cidadania, acompanhando-se a criação desta plataforma com a instauração de um desafio à escala europeia em que os jovens poderão pôr à prova as suas competências de forma lúdica e divertida.

O site do projeto está disponível para consulta em www.itsyouproject.eu.

19 novembro, 2021

Apoio extraordinário para mitigação dos efeitos da escalada de preços do combustível

A recente escalada dos preços dos combustíveis, a par dos efeitos da pandemia da doença COVID -19 que ainda se fazem sentir na recuperação da procura e das receitas dos transportes públicos, traduz -se em dificuldades acrescidas para a recuperação económica do setor e para a manutenção dos serviços essenciais de transporte público. Neste contexto, o Governo reconhece que circunstâncias excecionais decorrentes do aumento dos preços dos combustíveis exigem a aplicação urgente de medidas extraordinárias com vista a salvaguardar o importante papel do transporte público na indução de padrões de mobilidade mais sustentáveis e na promoção da descarbonização da mobilidade, legitimando uma intervenção de especial relevância que se traduz num apoio às empresas que operam neste setor.

O apoio a conferir abrange veículos licenciados para transporte público pelo Instituto da Mobilidade e dos Transportes, I. P., em concreto os veículos para transporte em táxi e os veículos pesados de passageiros, da categoria M2 e M3. O apoio a conferir é pago de uma só vez e ainda em 2021, correspondendo a um valor por cada táxi e por cada veículo pesado de passageiros das referidas categorias, tendo tais montantes sido calculados com base num valor de 10 cêntimos por litro, assumindo consumos de 380 litros por mês no táxi e de 2100 litros por mês nos autocarros, e por referência ao período entre 1 de novembro de 2021 e 31 de março de 2022. Assim, o apoio corresponde ao seguinte montante: 190,00 euros por cada táxi licenciado; e 1050,00 euros por cada veículo pesado de passageiros, licenciado para transporte público.

As candidaturas a este apoio decorrem até 30 de novembro de 2021, mediante preenchimento de formulário no portal do Fundo Ambiental.

Para mais informações consulte www.fundoambiental.pt.

Portugueses ficam aquém na aposta em formação

Segundo um estudo do Instituto Nacional de Estatísticas, apenas 10% dos portugueses entre os 25 e 64 anos frequentaram programas de formação durante o ano de 2020. De acordo com o “Guia para adultos: como aprender ao longo da vida?”, desenvolvido pela Fundação José Neves, alguns dos motivos para este número flagrante são a falta de tempo e disponibilidade (58,9%), os custos financeiros (38,9%) e razões familiares (32,4%),

A digitalização e globalização do mundo do trabalho, que já se sentem e irão agudizar-se nos anos vindouros, ditam a necessidade de uma aposta individual e organizacional na aprendizagem ao longo da vida, como indica o relatório da Fundação José Neves, disponível no website da instituição. Sob a bandeira de “ninguém está imune”, este relatório alerta para as alterações sistémicas no mercado de trabalho que provocarão o desaparecimento de determinadas profissões, e a alteração profunda inclusive de profissões mais qualificadas. Portanto, é urgente a priorização da aprendizagem, para que todos estejam capacitados a evitar os riscos e aproveitar as oportunidades insurgentes.

Não obstante, além de um contexto limitativo - Portugal é apontado pela OCDE como um dos países com pior enquadramento financeiro para a educação a aprendizagem ao longo da vida -, os portugueses não posicionam a aprendizagem no topo da lista de prioridades: segundo um inquérito de 2016 do Eurostat, 32,9% dos adultos portugueses não frequentaram nem pretendiam frequentar ações de formação.

Além de abrir o leque de oportunidades profissionais, a formação beneficia os formandos em variados aspetos: melhora a performance e satisfação profissional, potencializa o avanço na carreira, permite a transição para outra profissão e impulsiona a resiliência e a adaptabilidade.

Candidaturas abertas para o “Desafios 5.0”

O Desafios 5.0, promovido pela AEP, apresenta como objetivo a promoção do espírito empresarial do Norte e Centro do país através de ações integradas que informam e capacitam jovens empreendedores, orientando-os num quadro de inovação do ecossistema empreendedor e de resposta a desafios económicos e societais.

De momento, encontram-se a decorrer 3 calls: “Call for Needs”; “Call for Ideas”; e “Call for Accelaration”.

A “Call for Needs” destina-se às empresas empreendedoras e com espírito de mudança, a pretende auscultar as suas necessidades e recolher manifestações de interesse. A “Call for Ideas” destina-se a ideias em fase embrionária, a e pretende identificar ideias, projetos e as tecnologias mais promissoras, em múltiplos contextos. Por fim, destinada a startups em fase de constituição, ou para ideias/projetos que se encontrem numa fase mais desenvolvida, a “Call for Acceleration” procura identificar os projetos e as tecnologias mais promissoras em múltiplos contextos.

Para mais informações consulte desafios.aeportugal.pt. 

12 novembro, 2021

Braga entre as cidades mais representadas no Top 50 das Melhores Empresas para Trabalhar

Braga foi a 3º cidade mais representada no Top50 das melhores empresas para trabalhar em 2021. A eleição das 50 melhores empresas para trabalhar em 2021 foi uma iniciativa da revista Exame em parceria com a ManpowerGroup e a AESE Business School.

A edição deste ano baseou-se numa análise das melhores práticas das empresas nacionais na sua relação com os seus trabalhadores e com a sociedade, através de uma avaliação rigorosa das suas atuações e políticas de Pessoas, Cultura, Ambiente, Sociedade e Governo. Para isso, foram utilizadas 2 ferramentas fundamentais, designadamente, um inquérito aos colaboradores de forma a avaliar a sua satisfação e a sua perceção das iniciativas de Responsabilidade Social Corporativa no seio da empresa, e um inquérito à empresa que permitisse a descrição dos modelos e políticas de atuação implementados.

O Top50 deste ano conta com uma grande predominância de empresas do setor tecnológico, destacando-se também o setor financeiro e de seguros, do comércio e da indústria. Lisboa foi a cidade mais representada, com 28 empresas presentes no top, destacando-se a medalha de ouro para a empresa HPCP - Computing and Printing Portugal. A segunda cidade mais representada foi o Porto com 11 empresas e, em terceiro lugar, ficou a cidade de Braga representada por 5 empresas. Para além disso, estão também representadas a cidade de Santarém com 2 empresas e as cidades de Aveiro, Coimbra, Faro e Vila Real representadas por apenas 1 empresa.

O quinteto da região bracarense que integra a elite das entidades empregadoras a nível nacional é constituído pelas empresas Hubzome, Só Barroso, AMCO Intermediários de Crédito, grupo Edit Value - Apoio à Gestão e RNM - Produtos Químicos. Estas empresas foram reconhecidas pelo sucesso do seu modelo corporativo, que desde a sua génese procura a valorização do seu capital humano e a garantia de que todos os colaboradores estão alinhados com a estratégia global da empresa.

Os perfis das empresas presentes no ranking podem ser consultados na íntegra na edição de novembro da revista Exame.

Projeto Desafios 5.0: Sistemas de Apoio a Ações Coletivas – Promoção do Espírito Empresarial

O projeto Desafios 5.0, promovido pela Associação Empresarial de Portugal (AEP) e cofinanciado pelo Compete 2020 através do Portugal 2020 e do Fundo Social Europeu, tem como objetivo a promoção do espírito empresarial do Norte e Centro do país, através da criação de condições que facilitam, apoiam e incrementam a materialização de ideias de negócio e, simultaneamente, minimizam as dificuldades apresentadas pelos empreendedores, orientando-os num quadro de inovação do ecossistema empreendedor e de resposta a desafios económicos e societais.

Este projeto visa contribuir para a reinvenção do tecido empresarial português, através da combinação de 3 iniciativas inovadoras que, de forma concomitante, potenciam um sistema mobilizador do conhecimento, da inovação e do empreendedorismo.

A primeira iniciativa “Call for Needs - Matchmaking” destina-se a empresas empreendedoras e com espírito de mudança, e tem como objetivo a identificação das necessidades das empresas, e a criação e desenvolvimento de novos projetos e ideias de empreendedores que respondam às necessidades identificadas.

A segunda iniciativa “Call For Ideas - Level UP” destina-se a ideias em fase embrionária e tem como objetivo identificar ideias, projetos e tecnologias mais promissoras. As ideias que resultarem desta iniciativa serão selecionadas para a participação no “Level UP - Programa de pré-aceleração de ideias de negócio”, uma ação que visa auxiliar o empreendedor a compreender melhor a dimensão do problema que enfrenta, dando início ao seu desenvolvimento, crescimento e posterior aceleração. Esta iniciativa decorrerá durante 3 dias (3 Bootcamps): o primeiro será dedicado à compreensão das temáticas relacionadas com os desafios Sociais e Societais, a abordagem ao Design Thinking e à Ideação e conceitos relevantes, como Indústria 5.0, Economia 5.0 e Sociedade 5.0; o segundo dia, será dedicado ao desenvolvimento das ideias com o apoio de especialistas, para ajustar a solução idealizadas ao problema enfrentado; e, o terceiro Bootcamp será dedicado à apresentação das ideias/soluções e subsequente análise com contributos que possam auxiliar no desenvolvimento futuro.

Por fim, a terceira iniciativa “Call for Acceleration - Rise UP” destina-se a startups em fase de constituição, ou para ideias/projetos que se encontrem em fase mais desenvolvida e tem como objetivo identificar os projetos e as tecnologias mais promissoras que, após serem selecionadas, participarão no “Rise UP - Programa de Capacitação/Aceleração”. O programa Rise UP contempla um percurso completo e integrado de capacitação de 11 dias. Nos primeiros 10 dias decorrerão workshops sobre: Lean Start-up; Customer Developmet; Minimum Viable Product; Marketing e Vendas; Investimento; Pitch; Abordagem aos mercados; Distribuição; financiamento; e, Inovação. O último dia será dedicado ao Speed Mentoring, com a atividade de Matchmaking, onde será possível obter uma validação inicial dos projetos num contexto real de mercado e obter contributos de empresários experientes. De seguida, os 10 melhores projetos de cada grupo serão selecionados para o Mentoring 5.0, com sessões de mentoria e de coaching, e onde os projetos selecionados serão desenvolvidos com o acompanhamento personalizado de um mentor e de um coach. No final, os 6 melhores projetos terão acesso ao “Prémio Speed UP” no qual será atribuído um prémio monetário de 5 mil euros.

Poderá acompanhar o programa e inscrever-se nas suas iniciativas através do website desafios.aeportugal.pt.

05 novembro, 2021

EUROCLUSTERS Joint Cluster Iniciatives for Europe’s Recovery – Call para submissão de propostas

A ação Joint Cluster Initiatives for Europe’s Recovery, no âmbito do Single Market Programme, é uma ação de apoio aos Clusters que tem como objetivos desenvolver e implementar medidas de apoio para empresas no seu ecossistema industrial, impulsionar a resiliência dos ecossistemas industriais europeus e estimular a sua transição verde e digital, de forma a criar e reforçar redes de colaboração vitais a nível europeu.

A ação é destinada a organizações e redes de clusters ou outros tipos de organizações que apoiem e promovam as transições verde e digital e reforcem a resiliência da União Europeia.

Esta call subdivide-se em 15 linhas, uma transversal aos diferentes ecossistemas industriais e, as restantes, específicas para cada um dos ecossistemas industriais, nomeadamente, turismo, transportes e automóvel, indústrias aeroespaciais e defesa, construção, indústrias agroalimentares, indústrias com utilização intensiva de energia, têxteis, indústrias culturais e criativas, indústrias digitais, energias renováveis, eletrónica, comércio a retalho, economia de proximidade e social e saúde.

A submissão de propostas de iniciativas conjuntas de clusters decorre até 30 de novembro de 2021.

Para esclarecimentos adicionais, consulte o website eismea.ec.europa.eu