26 março, 2015

Apoio à Mobilidade Geográfica no Mercado de Trabalho


Com o objetivo de melhorar a redistribuição geográfica e profissional da mão-de-obra e diminuir o risco de desemprego de longa duração, foi publicada em Diário da República, a portaria n.º 85/2015 que cria a medida “Apoio à Mobilidade Geográfica no Mercado de Trabalho”. Trata-se de uma medida de apoio à mobilidade temporária e permanente que tem como destinatários desempregados inscritos nos centros de emprego há mais de três meses, que aceitem um posto de trabalho longe da sua residência.

No âmbito desta medida estão compreendidas duas modalidades de apoio: apoio à mobilidade temporária e apoio à mobilidade permanente. No caso de celebração de contrato de trabalho com duração superior a um mês, cujo local de trabalho diste, pelo menos, 50 quilómetros da residência do desempregado (apoio à mobilidade temporária) haverá lugar a um apoio no valor de 209,6 euros mensais, com duração máxima de 6 meses. Este valor é extensível nos casos de mudança de residência e celebração de contrato de trabalho com duração igual ou superior a 12 meses ou criação do próprio emprego, cujo local de trabalho, diste, pelo menos, 100 quilómetros da anterior residência do desempregado (apoio à mobilidade permanente). Contudo, nestes casos haverá ainda lugar à comparticipação nos custos de viagem dos membros do agregado familiar e nos custos de transporte de bens. Um trabalhador que tenha beneficiado do apoio à mobilidade temporária pode beneficiar da ajuda à mobilidade permanente, em caso de renovação do contrato por um período mínimo de 12 meses, ou conversão do contrato em definitivo. Acrescente-se que esta medida é cumulativa com outras medidas de apoio do IEFP - Instituto do Emprego e Formação Profissional (ex.: medida “Estímulo Emprego”).

As candidaturas são realizadas no site Net-Emprego, em período a definir pelo IEFP, podendo ocorrer até 30 dias após a celebração do contrato de trabalho ou do início de atividade por conta própria. A medida “Apoio à Mobilidade Geográfica no Mercado de Trabalho” entra em vigor dia 20 de abril de 2015.

Novas obrigações para os senhorios em 2015


Com a reforma do IRS - Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares, aprovada pela Lei 82-E/2014, foram introduzidas algumas alterações no âmbito dos rendimentos da Categoria F - Rendimentos Prediais (atividades de arrendamento). Uma das alterações é a possibilidade dos contribuintes que auferem somente rendimentos prediais poderem agora optar pela tributação desses rendimentos pelas regras da Categoria B - Rendimentos Empresariais e Profissionais, devendo, nesse caso, efetuar a entrega da respetiva declaração de início de atividade, ou de alterações de atividade, que apenas terão efeitos práticos na declaração entregue em 2016. Não está previsto nenhum período de permanência no regime, o que significa que todos os anos poderá optar pela inclusão dos rendimentos prediais na Categoria F ou Categoria B.

Optando pela tributação pelas regras da Categoria F, os senhorios passam a ter de emitir os recibos através do Portal das Finanças em aplicação semelhante à utilizada para emissão dos recibos verdes eletrónicos, funcionalidade que ainda vai ser criada para o efeito. Estes novos recibos a emitir através do Portal das Finanças apenas estarão disponíveis a partir do próximo mês de maio, pelo que as rendas recebidas entre janeiro e maio do corrente ano devem ser emitidas através de um único recibo aquando da disponibilização dessa funcionalidade. Durante os meses de janeiro a abril de 2015, os contribuintes detentores de rendimentos prediais devem continuar a emitir o habitual recibo de renda em papel.

A emissão dos recibos através do portal das finanças não é obrigatória. Alternativamente o contribuinte pode continuar manter a emissão do habitual recibo de rendas em papel mas, neste caso, estará obrigado a entregar uma declaração anual com discriminação das rendas obtidas e respetivos inquilinos, a entregar até final de janeiro do ano seguinte.

Os inquilinos poderão validar os recibos através do e-fatura e, desta forma, conseguem confirmar desde logo, as deduções à coleta de que deverão ser beneficiários na sua declaração de IRS. Para a declaração de IRS 2016, foi também alargado o campo das despesas elegíveis para os rendimentos prediais, passando a deduzir-se todos os gastos indispensáveis à obtenção de rendimentos, com exceção dos encargos financeiros, artigos de decoração, eletrodomésticos e mobiliário. Passam também a ser dedutíveis as obras de reparação, conservação e manutenção efetuadas nos 24 meses anteriores ao início do arrendamento, desde que o prédio não tenha sido utilizado para outros fins.

25 março, 2015

EDIT VALUE® apoia edição de livro de Recursos Humanos


O Grupo EDIT VALUE® associou-se à edição e lançamento do livro “Gestão de Recursos Humanos nas Pequenas e Médias Empresas” em Portugal, uma obra da autoria de Carolina Machado, professora associada na Escola de Economia e Gestão da UM - Universidade do Minho e de Pedro Melo, professor convidado na Escola de Economia e Gestão da UM e na Escola Superior de Gestão do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave.

Através desta publicação, os autores procuram contribuir para uma melhor definição do conceito de gestão de pessoas nas PME - Pequenas e Médias Empresas, apresentando algumas estratégias para apoiar os que intervêm nessa gestão, no sentido de melhor gerirem o capital humano e de poderem identificá-lo mais facilmente como uma vantagem competitiva face a empresas concorrentes.


No prefácio escrito por Nuno Pinto Bastos, Administrador da EDIT VALUE® Consultoria Empresarial, é reforçada a importância da GRH - Gestão de Recursos Humanos em todo o tecido empresarial, incluindo as PME: “Na prática, a gestão de pessoas revela-se uma das mais complexas áreas da gestão, muito embora o sucesso a este nível garanta frequentemente uma vantagem competitiva verdadeiramente diferenciadora e inimitável. Independentemente da dimensão da empresa, são as pessoas que representam o seu capital mais precioso, capaz de mudar, evoluir, inovar e ensinar”. Como se verifica, os autores deste livro pretendem com o trabalho agora publicado, introduzir “um novo fôlego à gestão de pessoas nas PME no meio académico, contribuindo para o despoletar de novas abordagens concetuais que consolidem e estruturem o conhecimento existente”.

Na contracapa do livro, também pode ler-se a opinião de Sandra Araújo, Administradora da EDIT VALUE® Formação Empresarial, que considera esta obra “um excelente instrumento de trabalho que aponta direções concretas para a implementação estratégica da GRH nas PME”. O livro estará brevemente disponível nas livrarias nacionais, sendo já possível a sua compra via online, através do site: www.editorarh.pt.

Qualidade de Vida no Trabalho: fator decisivo no desempenho organizacional


A qualidade é uma das palavras de ordem na atualidade - qualidade no serviço, qualidade no atendimento ao cliente, qualidade no produto e qualidade de vida. Estes conceitos, entre outros, constituem a qualidade de vida total, que tem como objetivo criar uma organização na qual todos/as os/as colaboradores/as cooperem para fazer dela a melhor na sua área de atuação.

Neste contexto, a qualidade de vida foi inserida no seio organizacional, local onde a grande parcela do tempo das pessoas é dedicada. O mercado cada vez mais competitivo e exigente movido pela velocidade das informações e pelos avanços tecnológicos, define o profissional como sendo a verdadeira potência. A motivação e o comprometimento são os combustíveis dessa potência. Neste sentido, a criação e impulsão de qualidade de vida nas empresas é essencial para obter-se a motivação e o comprometimento e esse conceito começa a tomar forma.

Segundo um estudo elaborado pelo Hay Group, as melhores empresas no que concerne à gestão de pessoas destacam-se em rendibilidade - são particularmente bem percecionadas pelos/as colaboradores/as nos seus processos corporativos, no planeamento e no modelo de gestão e obtiveram uma média geral favorável de 79% e de qualidade de vida de 80%. Ainda segundo estudos americanos, por cada dólar investido em qualidade de vida no trabalho dentro das empresas, obtém-se um retorno de 2 a 5 dólares.

É ainda facto que a redução de custos com a saúde dos/as colaboradores/as é considerável, além de ocorrer a diminuição dos níveis de stress e aumento de produtividade. Trata-se de um novo setor inexplorado e imprescindível que está a ser inserido no trabalho perante as pressões de um conceito antigo, mas antes sem relevância, procurando alcançar o respeito por todos, a valorização da vida de cada um e do bem coletivo.


Sara Oliveira
Consultora-Formadora
EDIT VALUE® Formação Empresarial

21 março, 2015

EDIT VALUE®: Ciclo de Esclarecimentos "Portugal 2020"


A EDIT VALUE® encontra-se a promover várias sessões de esclarecimento sobre o novo quadro comunitário de apoio para o período 2014-2020. O arranque desta iniciativa teve lugar a 26 de fevereiro no Hotel Meliã (em Braga) com o evento "Rumo a 2020: A Gestão de Topo". Realizado com o apoio de diversas entidades parceiras e concebido em formato "Briefing Session", o Ciclo de Esclarecimentos sobre o "Portugal 2020" vai percorrer várias localidades da região Norte litoral nos meses de março, abril e maio.


» Portugal 2020: Projetos e oportunidades para as empresas | Briefing Session | CATIM | Porto | 24 de março | 3.ª feira | 14h30 | catim.pt;

» Portugal 2020: Qualificação e Internacionalização de PME | Briefing Session | EDIT VALUE® Formação Empresarial | Braga | 31 de março | 3.ª feira | 17h | formacao.editvalue.com;

» Portugal 2020: Projetos e oportunidades para empreendedores | Briefing Session | Universidade do Minho (B-Lounge BGUM) | Braga | 7 de abril | 3.ª feira | 18h | liftoff.aaum.pt;

» Portugal 2020: Projetos e oportunidades para as empresas | Briefing Session | ADRAVE | Vila Nova de Famalicão | 9 de abril | 5.ª feira | 16h30 | adrave.pt;

» Portugal 2020: Projetos e oportunidades para as empresas | Briefing Session | Club Fafense | Fafe | 15 de abril | 5.ª feira | 16h30 | facebook.com;

» Portugal 2020: Inovação Empresarial e Empreendedorismo | Briefing Session | EDIT VALUE® Formação Empresarial | Braga | 23 de abril | 5.ª feira | 17h | formacao.editvalue.com;

» Portugal 2020: O Barclays nas oportunidades para as empresas | Briefing Session | Hotel Cidnay | Santo Tirso | 28 de abril | 3.ª feira | 18h30 | barclays.com;

» Portugal 2020: Investigação e Desenvolvimento Tecnológico | Briefing Session | EDIT VALUE® Formação Empresarial | Braga | 14 de maio | 5.ª feira | 17h | formacao.editvalue.com;

» Portugal 2020: Projetos e oportunidades | Briefing Session | Instituto de Design de Guimarães | Guimarães | 27 de maio | 4.ª feira | 14h | liftoff.aaum.pt. 

Estas sessões de esclarecimento destinam-se a empresários/as, gestores/as, quadros superiores, investigadores/as e empreendedores/as. A participação é gratuita, mas em alguns casos sujeita a inscrição. Participe!

19 março, 2015

Portugal Ventures lança 3ª edição do +Inovação +Indústria


Encontram-se abertas as candidaturas à 3ª edição do Programa +Inovação +Indústria, uma iniciativa da Portugal Ventures que visa desenvolver o investimento de capital de risco nos setores tradicionais da economia portuguesa, através do apoio à criação de novas realidades empresariais inovadoras e com potencial de competição nos mercados globais.

Os principais objetivos desta edição passam por aumentar a capacidade de inovação empresarial, possibilitar a sua rápida progressão nas cadeias de valor e incentivar a cooperação com o SCTN - Sistema Científico e Tecnológico Nacional de forma a dar respostas aos desafios da indústria nacional. Através do Programa +Inovação +indústria, pretende-se impulsionar a valorização económica do conhecimento científico e tecnológico aplicado aos setores Agroindustrial, Florestal, Habitat, Química, Cerâmica, Têxteis e Confeções, Metalomecânica e Metalúrgica, contribuindo assim para a sua modernização e maior potencial de competição nos mercados globais.

Os projetos selecionados pela Portugal Ventures, para além de beneficiarem de um investimento até 1,5 milhões de euros (aplicado por tranches de capital mediante o cumprimento de objetivos de execução do plano de negócios), beneficiarão também de acompanhamento especializado nos projetos financiados pela Portugal Ventures. As candidaturas decorrem até dia 16 de abril de 2015 e deverão ser formalizadas na área de submissão de candidaturas ao Programa +Inovação +Indústria em: maisimaisi.portugalventures.pt.

3.º edição do Prémio Maria José Nogueira Pinto em Responsabilidade Social


Encontram-se a decorrer as candidaturas à terceira edição do Prémio Maria José Nogueira Pinto em responsabilidade social, uma distinção instituída pela MSD - Merck, Sharp & Dohme em 2012, destinada a reconhecer o trabalho desenvolvido por pessoas, individuais ou coletivas, que se tenham destacado no âmbito de ações de responsabilidade socialmente ativa, em território nacional.

Podem candidatar-se ao Prémio Maria José Nogueira Pinto pessoas individuais ou coletivas podendo as candidaturas das primeiras ser propostas por terceiros. Neste último caso, os promotores da candidatura deverão justificar de forma sustentada o motivo da promoção dessa candidatura. O Prémio Maria José Nogueira Pinto tem uma periocidade anual e confere aos candidatos que melhor correspondam ao conceito “socialmente responsável na comunidade em que nos inserimos” o valor monetário de 10 mil euros. Serão também atribuídas duas Menções Honrosas, no valor pecuniário de mil euros cada.

O período de candidaturas decorre até dia 6 de maio de 2015, podendo as mesmas ser entregues pessoalmente ou enviadas por correio. Os candidatos deverão suportar a candidatura através de documentação que prove a sua integração no espírito que preside ao Prémio Maria José Nogueira Pinto. Mais informações sobre este Prémio e sobre os procedimentos necessários à candidatura em: www.premiomariajosenogueirapinto.pt.

Portugal com maior subida na disparidade salarial entre géneros


A disparidade salarial entre homens e mulheres na União Europeia diminuiu 0,9 p.p., atingindo os 16,4%. Não obstante, Portugal registou o maior aumento (3,8 p.p.), situando-se atualmente nos 13%, de acordo com dados do Eurostat. Por oposição, em 2013 a Eslovénia era o país com menor disparidade salarial entre géneros (3,2%), com a Estónia no extremo oposto a registar 29,9%.

A disparidade salarial consiste na diferença de remuneração horária bruta entre os trabalhadores homens e mulheres, em percentagem. Comparativamente com 2008, a disparidade salarial aumentou em 2013 em nove Estados-membros da União Europeia, com Portugal a liderar (3,8 p.p. de 9,2% para 13%), seguindo-se a Espanha (3,2 p.p. de 16,1% para 19,3%) e Itália (2,4 p.p. de 4,9% para 7,3%).

Em 2013, a disparidade salarial entre géneros era menor do que 10% na Eslovénia (3,2%), em Malta (5,1%), na Polónia (6,4%), em Itália (7,3%), na Croácia (7,4%), no Luxemburgo (8,6%), na Roménia (9,1%) e na Bélgica (9,8%). Acima de uma diferença de 20% situam-se a Estónia (29,9%), a Áustria (23%), a República Checa (22,1%) e a Alemanha (21,6%).

15 março, 2015

EDIT VALUE®: Formação Desempenho (2.º Trimestre)


A EDIT VALUE® Formação Empresarial aproveita para atualizar o Plano de Formação para o segundo trimestre de 2015.

 

Formação Desempenho | abril

» Emoções em Contexto da Organização | palestra | Formadora: Dr.ª Sandra Araújo | 2 horas  
18 de abril (18h30-20h30) | gratuito

» Pesquisa de Mercado Internacional | Formador: Dr. Carlos Cunha | parceria LIFTOFF | 12 horas 
7, 9, 14, 16 de abril (18h30-21h30) | 78 euros (geral) ou 66 euros (sócios AAUM, AAEUM e AFUM)

» Do Resultado Contabilístico ao Resultado Fiscal (Modulo 1 - IRC - Apuramento do Resultado Fiscal do Período de 2014) | Formador: Dr. Mário Guimarães | Academia JMMsroc | 8,5 horas
14 de abril (9h-13h / 14h-18h30) | 85 euros (geral) ou 75 euros (clientes JMMsroc/EDIT VALUE)

» Como Preparar uma Tese e uma Defesa de Sucesso | Formadora: Dr.ª Ana Rodrigues | 7 horas
18 de abril (9h30-13h / 14h-17h30) | 46 euros (geral) ou 39 euros (sócios AAUM, AAEUM e AFUM) 

» Do Resultado Contabilístico ao Resultado Fiscal (Modulo 1I - Impostos Diferidos) | Formador: Dr. Ricardo Antas | Academia JMMsroc | 8,5 horas
21 de abril (9h-13h / 14h-18h30) | 85 euros (geral) ou 75 euros (clientes JMMsroc/EDIT VALUE)

» Competências para os Resultados: Conectando o Indivíduo e a Organização | workshop | Formador: Dr. Moacir Rauber | parceria AAEUM | 4 horas
22 de abril (18h30-22h30) | 26 euros (geral) ou 22 euros (sócios AAUM, AAEUM e AFUM)

» Portugal 2020: Inovação Empresarial e Empreendedorismo | briefing session | Formadores: Dr. Nuno Pinto Bastos e Dr.ª Bruna Dias | 1,5 horas  
23 de abril (17h-18h30) | gratuito
 

Formação Desempenho | maio

» Alemão para Profissionais - Nível 1 | Formadora: Dr.ª Tânia Cruz | parceria AAEUM | 24 horas 
4, 6, 11, 13, 18, 20, 25, 27 de maio (18h30-21h30) | 132 euros (geral) ou 120 euros (sócios AAUM, AAEUM e AFUM)

» Investimentos Financeiros e Consolidação de Contas | Formadora: Dr.ª Emília Gomes | Academia JMMsroc | 17 horas
5 e 12 de maio (9h-13h / 14h-18h30) | 140 euros (geral) ou 125 euros (clientes JMMsroc/EDIT VALUE)

» Portugal 2020: Investigação e Desenvolvimento Tecnológico | briefing session | Formadores: Dr. Nuno Pinto Bastos e Dr.ª Bruna Dias | 1,5 horas  
7 de maio (17h-18h30) | gratuito 

» Liderar e Gerir Equipas | Formadora: Dr.ª Sara Oliveira | parceria LIFTOFF | 12 horas
11, 13, 18, 20 de maio (18h30-21h30) | 78 euros (geral) ou 66 euros (sócios AAUM, AAEUM e AFUM)


Formação Desempenho | junho

» Entidades do Setor Não Lucrativo - Aspetos Contabilísticos, Fiscais e Outras Obrigações Legais | Formadores: Dr. Carlos Henriques e Dr. António Esteves | Academia JMMsroc | 17 horas
2 e 4 de junho (9h-13h / 14h-18h30) | 140 euros (geral) ou 125 euros (clientes JMMsroc/EDIT VALUE)

» Organização do Tempo e Gestão do Stress | Formadora: Dr.ª Sara Oliveira | parceria LIFTOFF | 12 horas 
3, 8, 15 e 17 de junho (18h30-21h30) | 78 euros (geral) ou 66 euros (sócios AAUM, AAEUM e AFUM) 

» Internacionalização do Negócio | Formador: Dr. Carlos Cunha | parceria AAEUM | 12 horas
3, 8, 15 e 17 de junho (18h30-21h30) | 78 euros (geral) ou 66 euros (sócios AAUM, AAEUM e AFUM)

» A Importância do Controlo de Gestão para o Desempenho Empresarial (Modulo 1 - Análise Financeira e Decisão de Financiamento) | Formador: Dr. Paulo Castro | Academia JMMsroc | 8,5 horas
16 de junho (9h-13h / 14h-18h30) | 85 euros (geral) ou 75 euros (clientes JMMsroc/EDIT VALUE)

» Coaching: Movendo Pessoas e Organizações | workshop | Formador: Dr. Moacir Rauber | parceria LIFTOFF | 4 horas 
29 de junho (14h30-18h30) | 26 euros (geral) ou 22 euros (sócios AAUM, AAEUM e AFUM) 
 
 
Os/As interessados/as poderão efetuar desde já a sua inscrição online e consultar todo o Plano de Formação Desempenho para o ano 2015, na certeza de que Transformamos Competências em Valor®.

12 março, 2015

PEPAC: Candidaturas até dia 20 de março!


Encontram-se a decorrer até ao dia 20 de março de 2015, as candidaturas ao PEPAC - Programa de Estágios Profissionais da Administração Pública. O Ministério dos Negócios Estrangeiros prevê contratar 130 estagiários no âmbito do PEPAC, um programa específico de estágios em Embaixadas e Consulados do Ministério dos Negócios Estrangeiros, que tem por objetivo formar jovens em contexto real de trabalho em ambiente internacional.

Os estágios iniciam a 1 de setembro de 2015, têm a duração de um ano e têm como destinatários jovens licenciados até aos 30 anos, nas áreas de diplomacia económica, política comercial e diplomacia política. O processo de seleção decorre de uma avaliação curricular, na qual será valorizada a habilitação académica, experiência profissional e a competência linguística do candidato. Os melhores candidatos serão, posteriormente, sujeitos a uma entrevista de seleção.

Os estagiários selecionados vão receber uma bolsa, cujo valor depende do país onde o estágio irá decorrer, subsídio de refeição, viagem de ida e volta (entre Portugal e o país de realização de estágio) e seguro. O plano de estágios engloba ainda um período de formação de 22 dias que decorre em Portugal. Durante esse período o montante da bolsa de estágio é de 692 euros. Mais informações e procedimentos de candidatura em: www.bep.gov.pt.

Estreia do programa “Shark Tank” em Portugal


No próximo dia 21 de março, estreia na SIC - Sociedade Independente de Comunicação, a versão portuguesa do programa televisivo “Shark Tank”, um dos mais proclamados programas de televisão orientados para os negócios. Nesta primeira temporada de gravações foram formalizadas cerca de 850 candidaturas ligadas a diferentes setores de atividade.

Entre os projetos apresentados ao grupo de “tubarões” destaca-se a variedade e qualidade dos mesmos, o que motivou um significativo investimento nas várias ideias apresentadas, aspeto que comprova a mudança de mentalidades no que diz respeito ao empreendedorismo nacional e o surgimento de um maior número de empreendedores com projetos bem estruturados.

Num período em que Portugal vive uma crise económica, o “Shark Tank” assume-se como mais uma oportunidade para promover e dinamizar o espírito empreendedor dos portugueses e injetar dinheiro na economia real do país.

APEE premeia responsabilidade social nas organizações


Encontram-se abertas as candidaturas ao prémio “Reconhecimento Práticas RS”, uma iniciativa promovida pela APEE - Associação Portuguesa de Ética Empresarial, que visa distinguir as boas práticas de responsabilidade nas organizações nacionais.

O prémio é dirigido a organizações nacionais, dos setores público e privado, com ou sem fins lucrativos, que tenham demonstrado empenho na implementação de políticas e modelos de boa governação, que assumam a responsabilidade sobre os impactes das suas decisões e atividades, que criam valor para as suas partes interessadas e contribuem para o desenvolvimento sustentável.

O prémio “Reconhecimento Práticas RS” é composto por 9 categorias: “Direitos Humanos”; “Trabalho Digno e Conciliação”; “Ambiente - Redução de Impactes”; “Ambiente - Água e Energia”; “Mercado”, “Comunidade”; “Voluntariado”; “Partes Interessadas”; e, “Comunicação”. As empresas premiadas beneficiarão da atribuição do “Reconhecimento Práticas RS”, assim como de reconhecimento público, aspetos muito importantes para a obtenção de vantagens competitivas, capacidade de atrair e reter talentos e credibilidade e reputação junto da comunidade.

As candidaturas decorrem até dia 31 de março de 2015 e devem ser formalizadas por email, anexando os documentos de candidatura, para apee@apee.pt, com o assunto “Candidatura Reconhecimento Práticas RS”.

Poderá descarregar o formulário de candidatura e obter mais informações sobre os respetivos procedimentos de candidatura em: praticasrs.apee.pt.

Dual Train: EDIT VALUE® integra novo projecto internacional de IDI

A crescente falta de mão-de-obra técnica qualificada é um dos atuais desafios das PME - Pequenas e Médias Empresas europeias. A par deste problema emerge o flagelo do desemprego que afeta vários jovens na Europa, principalmente em países como Portugal e Espanha, onde os sistemas de ensino carecem de formação prática, limitando desta forma o desenvolvimento das habilidades dos alunos durante o processo educacional.

Para dar resposta a estes problemas e promover uma mudança cultural e estrutural em todos os atores envolvidos na estrutura formal de ensino, teve início a 1 de novembro, o projeto Dual Train - Building a Sustainable Approach to the Dual Vocational Training System in Portugal, Spain and Germany. O projeto Dual Train pretende desenvolver uma abordagem do sistema de formação dual em Portugal e Espanha. Trata-se de um sistema que combina a aprendizagem em contexto de trabalho e em contexto escolar e é praticado com sucesso em vários países, nomeadamente na Alemanha.

Através desta iniciativa pretende-se estudar o modelo de ensino alemão, assim como recolher informação e boas práticas acerca das tentativas prévias de implementação do mesmo noutros países, por forma a ser possível avaliar o potencial de adaptação à realidade portuguesa. 

O projeto tem a duração de dois anos, e nele estão envolvidos cinco parceiros de três países, com a experiência e o conhecimento necessário relacionados com o sistema de formação dual. O projeto é liderado pela Universidade do Minho (Portugal), fazendo também parte do consórcio: a EDIT VALUE Consultoria Empresarial; o CTCP - Centro Tecnológico do Calçado de Portugal; o ISC - International Shoe Competence Center (Alemanha); o ITB - Institut Technik und Bildung / Universität Bremen (Alemanha); e, o INESCOP - Instituto Tecnológico Del Calzado Y Conexas (Espanha).

Considerando as semelhanças no sistema de ensino e os problemas existentes ao nível do desemprego jovem, Espanha e Portugal foram os países escolhidos para a realização deste projeto. Acredita-se que o sistema de formação dual pode ser um caminho possível para apoiar a integração dos jovens no mercado de trabalho, ajudando a diminuir o nível de desemprego destes países.

Para mais informações, consultar o website do projeto em www.dualtrain.eu.

10 março, 2015

Portugal 2020 já abriu: conheça os concursos!


O Portugal 2020 apresenta-se para Portugal como um instrumento passível de permitir ao tecido empresarial português um salto qualitativo no seu crescimento, desenvolvimento e competitividade, se baseado nos vetores do conhecimento, da tecnologia e da inovação. Durante este período, Portugal vai beneficiar de 25 mil milhões de euros para estimular o crescimento e a criação de emprego prosseguindo a Estratégia Europa 2020, alinhando os seus princípios de programação com o Crescimento Inteligente, Sustentável e Inclusivo.

No Sistema de Incentivos do Portugal 2020 encontram-se disponíveis incentivos para investimentos em várias áreas de interesse, sendo de destacar:

- Investimentos em Investigação & Desenvolvimento Tecnológico, de forma a criar novos conhecimentos, promover o desenvolvimento de projetos de I&DT entre as empresas e entidades do SCT e estimular a demonstração, experimentação tecnológica, a disseminação e a transferência de tecnologia para o setor empresarial;

- Investimentos em Inovação Empresarial e Empreendedorismo, de forma a promover a produção de novos bens, serviços e processos que suportem a progressão na cadeia de valor e a orientação para os mercados internacionais, introduzir melhorias tecnológicas e estimular o empreendedorismo qualificado e o investimento estruturante em novas áreas com potencial crescimento; e,

- Investimentos em Qualificação e Internacionalização de PME tendo em vista a promoção da competitividade das PME através de uma intervenção no domínio dos fatores dinâmicos/imateriais de competitividade.

Estes programas de incentivo são direcionados a todas as atividades económicas, com especial incidência em atividades relacionadas com a produção de bens e serviços transacionáveis/ internacionalizáveis ou que contribuam para a sua cadeia de valor e não digam respeito a serviços de interesse económico geral. A título informativo passamos a esquematizar, por sistema de incentivo, os prazos de candidatura: 


- SI Investigação & Desenvolvimento Tecnológico:

. I&D Empresarial (Projetos Individuais): 1ª fase: de 20 maio 2015 a 31 julho 2015; 2ª fase: de 1 outubro 2015 a 26 fevereiro 2016; e, 3ª fase: de 1 março 2016 a 29 julho 2016;
. I&D Empresarial (Projetos Co-promoção): 1ª fase: de 20 março 2015 a 2 junho 2015; 2ª fase: de 1 outubro 2015 a 26 fevereiro 2016; e, 3ª fase: de 6 janeiro 2016 a 31 março 2016;
. Projetos Demonstradores: 1ª fase: de 30 março 2015 a 24 junho 2015; 2ª fase: de 1 outubro 2015 a 31 dezembro 2015; e, 3ª fase: de 6 janeiro 2016 a 31 março 2016;
. Programas Mobilizadores: 1ª fase: de 1 de outubro 2015 a 26 fevereiro 2016;
. Núcleos de I&DT (Projetos Individuais): 1ª fase: de 1 junho 2015 a 31 julho 2015; 2ª fase: de 1 outubro 2015 a 26 fevereiro 2016; e, 3ª fase: de 1 março 2016 a 29 julho 2016;
. Núcleos de I&DT (Projetos Co-promoção): 1ª fase: de 1 outubro 2015 a 31 dezembro 2015; e, 2ª fase: de 6 janeiro 2016 a 31 março 2016;
. Projetos de Direitos de Propriedade Industrial (Contínuo): 1ª fase: de 4 maio 2015 a 31 dezembro 2015;
. Projetos de Internacionalização I&DT (Contínuo): 1ª fase: de 24 abril 2015 a 24 junho 2015; 2ª fase: de 1 outubro 2015 a 31 dezembro 2015; e, 3ª fase: de 6 janeiro 2016 a 31 março 2016; 
. Vale I&DT: 1ª fase: de 1 maio 2015 a 31 março 2016;


- SI Inovação Empresarial e Empreendedorismo:

. Inovação Produtiva: 1ª fase: de 20 março 2015 a 24 abril 2015; 2ª fase: de 20 junho 2015 a 30 setembro 2015; e, 3ª fase: de 1 outubro 2015 a 31 março 2016; 
. Empreendedorismo: 1ª fase: de 20 março 2015 a 24 abril 2015; 2ª fase: de 20 junho 2015 a 30 setembro 2015; e, 3ª fase: de 1 outubro 2015 a 31 março 2016; 
. Vale Empreendedorismo: 1ª fase: de 1 maio 2015 a 31 março 2016; 


- SI Qualificação e Internacionalização de PME:

. Qualificação PME (Projetos Individuais): 1ª fase: de 30 março 2015 a 22 maio 2015; 2ª fase: de 15 junho 2015 a 18 setembro 2015; e, 3ª fase: de 19 outubro 2015 a 15 abril 2016;
. Qualificação PME (Projetos Conjuntos): 1ª fase: de 1 outubro 2015 a 31 dezembro 2015;
. Internacionalização (Projetos Individuais): 1ª fase: de 30 março 2015 a 22 maio 2015; 2ª fase: de 15 junho 2015 a 18 setembro 2015; e, 3ª fase: de 19 outubro 2015 a 15 abril 2016;
. Internacionalização (Projetos Conjuntos): 1ª fase: de 1 outubro 2015 a 31 dezembro 2015;
. Vale Internacionalização: 1ª fase: de 1 maio 2015 a 31 março 2016.

 
Face a um cenário de grande competitividade por recursos, a preparação atempada e qualificada dos projetos de candidatura aos sistemas de incentivo é um factor crítico de sucesso. Para mais informações sobre os incentivos do Portugal 2020, consultar www.portugal2020.pt.

05 março, 2015

Empresas até 5 trabalhadores só podem ter 1 estagiário


Na sequência do regulamento específico que define o regime de acesso aos apoios concedidos pelo IEFP - Instituto de Emprego e Formação Profissional, no âmbito da Medida Estágios Emprego, o IEFP veio esclarecer que as empresas até 5 trabalhadores só poderão contratar um funcionário em regime de estágio profissional. Mais precisamente, o IEFP pretende clarificar a alínea v, do número 6.4, do regulamento específico da Medida Estágios Emprego, que determina que “a apreciação das candidaturas deve ter em conta a relação entre o número de estagiários e o número de trabalhadores da entidade promotora”.

Deste modo, as empresas até 5 trabalhadores que pretendam contratar um estagiário ao abrigo da Medida Estágios Emprego só o poderão fazer se não tiverem nenhum estágio profissional a decorrer. A Medida Estágios Emprego visa promover a inserção de jovens no mercado de trabalho ou a reconversão profissional de desempregados. As candidaturas à medida de Estágios Emprego e a outras medidas ativas de promoção do emprego são realizadas através da plataforma do NetEmprego do IEFP: www.netemprego.gov.pt.

Calculadora DSG: Autoavaliação sobre a igualdade salarial


A Calculadora DSG é uma ferramenta criada pela CITE - Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego, que permite às organizações e entidades empregadoras efetuarem um exercício de autoavaliação e reflexão sobre a sua política salarial, nomeadamente sobre a igualdade salarial entre homens e mulheres. A metodologia utilizada assenta numa análise de regressão estatística que considera um conjunto de variáveis ligadas às competências requeridas ao exercício da função e aos fatores de avaliação do posto de trabalho dos colaboradores e das colaboradoras, tendo em vista a avaliação da sua influência na remuneração de base e no ganho salarial. O sexo surge como uma variável independente adicional, uma vez que todas as outras variáveis se relacionam diretamente com ela.

O objetivo desta ferramenta incide na promoção da reflexão estratégica por parte das empresas sobre as remunerações atribuídas a homens e mulheres, no sentido de serem definidos planos de ação com vista a melhorar as suas performances em áreas identificadas. Para além desta análise, as organizações/entidades empregadoras obtêm ainda um conjunto de informação estatística sobre a variação da remuneração de base e ganho salarial entre homens e mulheres em todas as variáveis consideradas. A ferramenta pode ser utilizada por qualquer empresa ou outra entidade empregadora, que tenha sede em Portugal e que se regule pelas Leis Nacionais. Consulte o website e teste a sua organização em: calculadora.cite.pt.

A Região Norte no Portugal 2020


Realiza-se no próximo dia 11 de março, no Europarque, em Santa Maria da Feira, a cerimónia de lançamento “A Região Norte no Portugal 2020”. Esta iniciativa tem por objetivo a apresentação das oportunidades de financiamento no âmbito do Portugal 2020, nomeadamente no Norte 2020 - Programa Operacional do Norte 2014-2020, bem como a apresentação dos programas temáticos: Competitividade e Internacionalização; Inclusão Social e Emprego; Capital Humano; e, Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos.

O evento decorrerá entre as 9h45 e as 17h, estando destinada a sessão da manhã à apresentação do Portugal 2020 e do Norte 2020 (contemplando também a realização de um breve debate de ideias) e, a sessão da tarde, à realização das sessões paralelas de apresentação dos programas operacionais temáticos.

A participação no evento é gratuita, estando contudo sujeita a inscrição prévia, até dia 9 de março, em: www.norte2020.pt.