16 novembro, 2017

Formação Financiada: Candidaturas abertas!


Encontra-se aberto até dia 31 de março de 2018 o período de candidaturas para “Projetos Autónomos de Formação” com o objetivo de intensificar a formação dos ativos das empresas - empresários, gestores e técnicos para a reorganização e melhoria das capacidades de gestão para encetar processos de mudança e inovação, assim como aumentar a qualificação específica dos trabalhadores em áreas relevantes para a estratégia de inovação e internacionalização das empresas.

A candidatura ao projeto de formação deve ter articulação direta com os investimentos em domínios relevantes como a inovação e transferência de tecnologia, a adoção de tecnologia no domínio da Indústria 4.0, a internacionalização ou a qualificação das empresas, de modo a potenciar o desenvolvimento de atividades produtivas mais intensivas em conhecimento.

São apoiados projetos de médias e grandes empresas ou de pequenas empresas multiregionais localizadas nas regiões NUTS II do Continente, Norte, Centro e Alentejo. O plano de formação deverá ter um custo total superior a 75 mil euros com duração até 24 meses, sendo elegível o custo com a consultoria associada ao desenvolvimento do diagnóstico do plano de formação. O financiamento a “fundo perdido” poderá atingir os 70%. Os encargos com a remuneração dos ativos em formação que decorram durante o período normal de trabalho são contabilizados a título de comparticipação privada, podendo concorrer, assim, para o restante financiamento. As ações de formação previstas no projeto deverão de ter duração igual ou superior a 8 horas.

Startup portuguesa cria plataforma para proprietários de alojamento local


A Hostogether criou uma plataforma online para proprietários de casas destinadas ao alojamento local. Com o objetivo de impulsionar o crescimento desta comunidade, a startup lançou uma campanha de crowdfunding a nível mundial. Criada por uma startup incubada no UPTEC - Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto, a Hostogether dá suporte à colaboração e partilha de conhecimentos entre proprietários individuais, disponibilizando novas fontes de receitas que, de outra forma, só estariam disponíveis para grandes empresas de gestão de alojamento local.

Com a Hostogether, os membros vão beneficiar de mais reservas diretas através de ferramentas de referral marketing (o chamado “passa a palavra”) e das redes sociais, da possibilidade de venderem serviços adicionais aos seus hóspedes, assim como da ligação sincronizada a mais de 50 canais de distribuição de alojamento local mundiais. Esta iniciativa pretende ligar os proprietários de alojamento local entre si, disponibiliza ferramentas que permitem gerar mais receitas de forma inovadora e sustentável, e faz com que os proprietários façam parte de uma comunidade global.

Os membros desta comunidade beneficiam, assim, de acesso a conhecimento, boas práticas e recomendações partilhadas por outros proprietários. A escala permite também o acesso a descontos em produtos e serviços imprescindíveis à boa gestão da propriedade, incluindo prémios de seguros de cancelamento para facilitar a prática de políticas de cancelamento mais flexíveis e competitivas.

Os primeiros proprietários a aderirem à comunidade Hostogether através da plataforma de crowdfunding Indiegogo terão acesso a descontos na adesão, reservas garantidas nas suas propriedades, assim como a possibilidade de serem representantes locais desta comunidade. Os interessados poderão obter mais informações em www.indiegogo.com.

Workshop “Como aumentar o seu negócio através do marketing digital”


Num mundo em constante evolução ganha cada vez mais relevância a ideia de que o futuro dos modelos de negócio é digital. Para os empresários que pretendem conhecer melhor as implicações da nova realidade digital para a sua empresa, a AIMinho - Associação Empresarial e a Isobar promovem um workshop que se irá realizar no próximo dia 23 de novembro (quinta-feira), às 14h, nas instalações da AIMinho, em Braga.

O objetivo deste workshop é ajudar os empresários a darem resposta a questões como: Quem é hoje o seu cliente? Quem é o comprador que decide se lhe vai pedir ou não uma proposta? Quem são os seus novos concorrentes por esse mundo fora? O seu negócio aparece quando se faz uma busca pelo seu sector? Assim, estas e muitas outras questões serão respondidas num workshop prático e pragmático, o qual será gratuito mas cuja inscrição é obrigatória. Para mais informações, consultar o endereço aiminho.isobar.pt.

09 novembro, 2017

Programa de Aceleração da Startup Braga: inscrições abertas


A nova edição do Programa de Aceleração da Startup Braga mantém uma ligação muito próxima ao tecido industrial e empresarial nacional e internacional e, com base na experiência dos quatro programas de aceleração anteriores, a Startup Braga introduz agora um novo formato: 10 “bootcamps” focados nos principais passos e tarefas a resolver pelas equipas que querem transformar as suas tecnologias em produtos com modelos de negócio de ambição internacional. A quinta edição do programa terá início a 30 de janeiro de 2018, mas as candidaturas já se encontram abertas.

As novidades desta edição incluem ainda: o veículo de investimentos SBS StartupBraga - que conta com um milhão de euros disponíveis para investir em startups e que irá fazer investimentos numa fase embrionária, naquelas que considera serem as melhores startups do 5º programa de aceleração que cumpram os requisitos de investimento, dando uma importante referência de qualidade aos restantes investidores do ecossistema nacional. Além dos 10 “bootcamps” temáticos liderados por reputados especialistas internacionais, as startups selecionadas para os quatro meses do programa de aceleração terão acesso a uma rede nacional e internacional de parceiros, mentores, investidores, startups e scaleups. As startups selecionadas podem contar com o acesso a um local para trabalhar (tanto em escritório como em laboratório) para que evoluam no desenvolvimento dos seus produtos e na sua abordagem ao mercado. Por fim, as parcerias estratégicas com empresas e instituições, como o INL, a Escola de Medicina da Universidade do Minho ou a Microsoft, conferem um fator extra de confiança e credibilidade ao programa, permitindo às startups o acesso aos melhores mentores e parceiros para os ajudar a crescer. Estas colaborações permitem ainda posicionar Braga como um centro preferencial para o desenvolvimento de produtos ligados à economia digital, à nanotecnologia e às tecnologias médicas.

Os empreendedores interessados em participar neste programa poderão apresentar a sua candidatura até ao próximo dia 5 de dezembro, data em que encerra o período de inscrições. As candidaturas poderão ser submetidas em www.investbraga.com/startup.

Portugal tem a terceira taxa mais elevada de trabalhadores temporários na UE


Portugal apresenta-se com a terceira taxa mais elevada na UE - União Europeia de população empregada com contrato temporário de trabalho, de acordo com os dados disponibilizados pelo Pordata. De acordo com o portal estatístico da Fundação Francisco Manuel dos Santos, o número de trabalhadores com contratos temporários aumentou entre 2000 e 2016 e o país tem agora 22,3% da sua população empregada com vínculo temporário (acima da média comunitária de 14,2%).

No retrato de Portugal na Europa, o Pordata refere que Portugal surge em terceiro lugar, depois da Polónia e de Espanha, que reduziu a percentagem de trabalhadores temporários na última década. No que se refere a contratos de trabalho a tempo parcial, Portugal ocupa a 16ª posição na lista dos países da UE, com 11,9% do total da população empregada vinculados a este tipo de contrato. A média dos países da UE encontra-se nos 20,4%, estando próximos deste valor o Luxemburgo, a Itália e a França, numa lista liderada pelos Países Baixos (50,5%), onde consta a Bulgária em último lugar (2,2%).

ASTP-Proton realiza conferência para partilha de práticas de Inovação


A ASTP-Proton, Associação Europeia de Valorização do Conhecimento, vai realizar em Guimarães, entre os dias 22 e 24 de novembro, a sua reunião de Outono dedicada ao tema “Delivering Innovation”. A TecMinho e a Universidade do Minho têm a honra de acolher este evento em parceria com a Agência Nacional de Inovação, onde se terá a oportunidade de conhecer, partilhar e discutir o impacto da valorização do conhecimento e da relação Universidade-Indústria na economia e na sociedade.

O programa da conferência inclui tópicos como a proteção e comercialização de dados, a digitalização nas ciências da saúde, o empreendedorismo no feminino, a avaliação numa fase inicial do potencial de resultados de investigação, ou como usar da melhor forma o financiamento coletivo (“crowdfunding”), temas esses que certamente permitirão consolidar boas práticas e metodologias que poderão ser utilizadas para fazer crescer um projeto de investigação.

A conferência contará ainda com uma sessão de Partilha de Conhecimentos (“Initiative Sharing”), que tem como objetivo promover a colaboração e a troca de experiências entre a comunidade inovadora. Nesta sessão, os participantes poderão apresentar o seu projeto a todos os participantes e receber o seu feedback. Os interessados poderão obter mais informação em www.astp-proton.eu.

02 novembro, 2017

Competitividade é tema de nova edição dos Fóruns Norgarante


A sexta edição dos Fóruns Norgarante decorre durante o mês de novembro e vai debater o tema da competitividade, que, nos últimos dezassete anos tem sido um desígnio nacional e europeu, fazendo parte das agendas políticas da Comissão Europeia e de Portugal. O quadro comunitário que termina em 2020, prevê uma diversidade de fundos comunitários destinados a promover e a apoiar o crescimento das empresas e dos territórios para que se afirmem como geradoras de emprego, reforcem a capacidade produtiva e contribuam efetivamente para a melhoria do nível de vida das populações.

Uma economia competitiva só vive com empresas e territórios alinhados pela mesma vontade. Por este motivo, esta edição dos Fóruns Norgarante contará com intervenções de empresas, gestores, entidades responsáveis pelo desenvolvimento regional e personalidades que entendem as especificidades de cada região. Cada representante vai transmitir informação sobre o que já se fez e o que ainda é possível trabalhar e desenvolver para Portugal ser mais competitivo. Os fóruns arrancam dia 9 de novembro em Viseu, seguem para Braga a 16, depois para Aveiro a 23, terminando no Porto, no dia 29.

Mais informações em www.forunsnorgarante.pt.

Startup Portugal: empreendedorismo com novos programas


A Startup Portugal resulta da Estratégia Nacional para o Empreendedorismo do Governo para apoiar as empresas empreendedoras que, para tal, criou a RNI - Rede Nacional de Incubadoras. Com o primeiro aniversário da Startup Portugal, foi anunciada a abertura de candidaturas aos programas Semente, Vales de Incubação e Momentum, com o intuito de apoiar todas as empresas e acelerar o empreendedorismo em Portugal.

O programa Semente atribui benefícios fiscais aos investidores com relação próxima dos empreendedores, como, por exemplo, familiares e amigos. Os Vales de Incubação são destinados a empresas jovens que nasceram fora das incubadoras e com poucas capacidades financeiras. Já o programa Momentum promove a igualdade de oportunidades para os recém-licenciados empreendedores, apoiando financeiramente jovens para avançarem com as suas startups.

A RNI tem como objetivo garantir a existência de uma incubadora de referência internacional em cada um dos principais setores da economia e a oferta de incubação em todas as regiões do país, como forma de aumentar o emprego e tornar a economia mais competitiva. Conta com 135 entidades capacitadas para ajudar empreendedores a concretizar ideias de negócio ligadas, sobretudo, às tecnologias de ponta. Espalhadas por todo o território, as incubadoras da RNI estão nas regiões onde a atividade empresarial é mais dinâmica e onde existem centros de conhecimento a funcionar como aceleradores empresariais, sejam universidades, associações empresariais ou autarquias.

Os interessados poderão obter mais informações em www.startupportugal.com.

Dia do Atendimento Descentralizado


Realiza-se no próximo dia 8 de novembro, em Santo Tirso, mais um Dia do Atendimento Descentralizado, uma iniciativa do IAPMEI - Agência para a Competitividade e Inovação em parceria com o Gabinete Invest Santo Tirso da Câmara Municipal de Santo Tirso.

O encontro tem como objetivo fortalecer a proximidade às empresas, através de serviços de informação e aconselhamento personalizados. Mediante inscrição, uma equipa técnica do IAPMEI vai estar disponível para responder às dúvidas dos empresários e dos empreendedores da região.

Os interessados poderão obter mais informação sobre a iniciativa em: www.iapmei.pt.

01 novembro, 2017

Diversidade cultural: obstáculo ou fator-chave na gestão das empresas?

 

Nos dias de hoje é cada vez mais evidente a presença de uma diversidade cultural nos recursos humanos na esfera empresarial. Quiçá, o fator "globalização" no mundo empresarial será o principal culpado desta exponencial e cada vez mais presente, diversidade cultural no seio empresarial das pequenas, médias e grandes empresas.

Será então a referida diversidade cultural um obstáculo na gestão das empresas ou uma mais-valia?

Se existirem deficiências na sua gestão poderá sim, vir a desenvolver-se como um verdadeiro obstáculo (ou até mesmo de conflito) no dia-a-dia dos gestores com consequências diretas nos resultados do modelo de negócio. Posto isto, deverá sim, ser um alerta aos gestores de forma a orientarem as suas bússolas com especial atenção e sensibilidade para os seus recursos humanos de modo a que a diversidade cultural nas suas empresas seja um fator de competitividade e marco na produtividade.

É importante referir que as empresas de cariz multicultural sejam detentoras de eficazes e proativos sistemas de gestão com base em:
- Líderes com sensibilidade/capacidade de análise e mudança na gestão cultural dos seus recursos humanos;
- Sistema de integração com base em atividades de grupo para uma mais rápida e eficaz adaptação/integração dos colaboradores estrangeiros;
- Acompanhamento profissional;
- Formação ativa.

Ao longo dos últimos dois anos integro uma empresa de cariz internacional, de raízes holandesas situada na Europa Central onde a ideologia base assenta na diversidade cultural. Apesar de não ser possível validar em termos científicos uma possível correlação entre a diversidade cultural e os resultados finais das empresas, é de realçar e enaltecer o fator diversidade como um fator de sucesso na resolução de tarefas/desafios profissionais e mais-valia na produtividade da empresa em questão bem como, em termos competitivos.

Ricardo Flores
Record to Report Accountant
Heineken Global Shared Services - Cracow